Vigilância Sanitária realiza no povoado Tabua palestra sobre o uso racional no dia mundial da água

Atualizado: 24 de mar.


No Dia Mundial da Água, comemorado nesta terça-feira, 22, a Secretaria de Estado da Saúde (SES), através da Coordenação de Vigilância Sanitária Estadual – Covisa, reforça a necessidade da reflexão sobre a importância dos recursos hídricos, bem como do seu gerenciamento sustentável. Técnicos da Covisa realizaram palestra voltada para a conscientização da população sobre a importância da água e do seu não desperdício, no município de Malhador, Povoado Tabua.


"Quero registrar a satisfação de participar, no Povoado Tábua, da comemoração alusiva ao dia mundial da Água, evento realizado por iniciativa da Vigilância Sanitária do Município, sob a Coordenação da idealizadora do evento, a Técnica em Enfermagem Cláudia Gentil, que contou com o integral apoio da Prefeitura Municipal no novo foco da administração do Prefeito Assisinho, bem como da Secretaria de Educação Deste modo, iniciamos a nossa conversa focando a importância da água para a vida das pessoas, dos animais, das plantas, da terra e da própria natureza. Ressaltamos que sem a água seria impossível a vida do ser humano, destacadamente. Foi amplamente informado que a água é um bem indispensável, porém finito. Por tal, precisa -se usá-la de maneira racional e responsável, para não deixar faltar para a nossa alimentação e para a própria vida. Alertamos aos alunos e pessoas presentes, para termos maiores cuidados com as fontes, riachos e rios para a sua perfeita conservação e bom uso. Até porque, a água é bebida, é alimento, é higiene, é saúde, e, por consequência, proporciona alegria e felicidade. Assim, cuidemos da nossa água e com ela aprendamos a melhor viver e conviver. Feliz dia da Água!", ressaltou Everaldo Faro, Vice-prefeito e Secretário de Agricultora de Malhador.

Ciente da importância dos recursos hídricos subterrâneos, o Governo de Sergipe tem investido em ações decisivas para proteção e garantia do provimento do abastecimento hídrico para a população sergipana. Foi o caso da publicação do Decreto nº 40.515/20, que criou o Parque Estadual do Marituba, como unidade de conservação de proteção integral, relata o gerente de Vigilância em Saúde Ambiental, da SES.


“Dentre os benefícios deste, está a proteção de parte do Aquífero Marituba. Adicionalmente, foi editada pelo Conselho Estadual de Meio Ambiente a Resolução nº 02/2021, a qual estabelece que haja comunicação à Secretaria de Estado da Saúde sobre requerimentos de licenciamento ambiental associados a pedidos de outorga de recursos hídricos, cuja finalidade seja o consumo humano. Desta forma a Vigilância Ambiental poderá adotar os procedimentos de fiscalização necessários”, destaca.

Este ano, a Organização das Nações Unidas (ONU) escolheu como tema, Dia Mundial da Água, a ser debatido: “Água Subterrânea – Tornando o invisível visível”. Vale destacar que as águas subterrâneas representam, aproximadamente, 99% de toda a água doce líquida na Terra. O Biólogo e Gerente de Vigilância em Saúde Ambiental, da SES, Alexsandro Xavier Bueno, explica que quando se trata de água subterrânea, o recurso é considerado uma reserva hídrica de grande potencial no Estado de Sergipe.


“A água subterrânea já fornece metade do volume de água captado para uso doméstico pela população global, incluindo a água potável para a grande maioria da população rural que não recebe sua água por meio de sistemas de abastecimento público. Tal fato não é diferente no Estado de Sergipe, onde a água subterrânea é considerada uma reserva hídrica de grande potencial e em crescente exploração. De acordo com o Atlas de Qualidade da Água Subterrânea, no Estado de Sergipe, são contabilizados cerca de 3.900 poços tubulares. Itabaiana, Moita Bonita, Ribeirópolis e Campo do Brito são os municípios com maior número de poços”, disse Alexandre Xavier.


Nesta semana, no 9º Fórum Mundial da Água, que aconteceu em Dakar, Senegal, foi lançado o Relatório Mundial da Água das Nações Unidas. Em 2018, a Secretaria de Estado da Saúde fez-se representar na 8ª Edição do Fórum, realizada em Brasília, pelo Biólogo e Gerente de Vigilância em Saúde Ambiental, Alexsandro Xavier Bueno.


Fiscalização e atuação


No aspecto fiscalização, a Coordenação de Vigilância Sanitária Estadual – COVISA – tem o papel de garantir que a população tenha acesso à água de qualidade. De acordo com o Coordenador da Vigilância Sanitária, Ávio Batalha de Brito, um dos focos de atuação da COVISA é o licenciamento de empresas de transporte de água, que é considerada atividade de alto risco sanitário, além da fiscalização nas Estações de Tratamento de Água.


Segundo o Gerente de Vigilância Ambiental da SES, Alexsandro Bueno, anualmente, são coletadas cerca de 9.900 amostras nos municípios sergipanos, o que corresponde à análise laboratorial de 58.800 parâmetros de qualidade da água para consumo humano. “Este monitoramento é imprescindível para detecção de desvios no padrão de potabilidade e adoção das medidas orientadoras e fiscalizatórias”, explica.

Uso racional da água


Dicas para o uso racional da água:


* Ao lavar as mãos, feche a torneira ao ensaboar e só abra quando for enxaguar;

* Os banhos consomem 35% da água de uso doméstico. Evite banhos demorados e se ensaboe com o chuveiro fechado;

* Ao lavar roupas e louças, feche a torneira ao ensaboar e volte a abri-la na hora de enxaguar;

* Quando escovar os dentes deixe a torneira fechada enquanto escova. Só volte a abrir na hora de enxaguar a boca;

* Dê menos descargas nos vasos sanitários. Os vasos representam 25% do consumo doméstico;

Torneira mal fechada é água jogada fora. Conserte a torneira que estiver gotejando.


Fonte: SES

0 comentário