Fábio Francisco - Os “caras pintadas” contam a hipocrisia

Atualizado: 3 de mai.


Os “caras pintadas” da década de 90 estariam gritando em alto bom som: “ABAIXO A HIPOCRISIA”!! As feministas da década de 60 que ficaram conhecidas com a “Queima de Sutiã” esboçariam em grandes cartazes e outdoors: “MANIFESTANTES HIPÓCRITAS”! Cidadãos inteligentes o bastante para brigar por direitos e deveres, no entanto, com atitudes deploráveis indo de encontro com seu ideal, ou seja, hipocrisia.


Na década de 60 as feministas cansadas da exploração comercial realizada contra as mulheres, aproveitaram o concurso Miss América em 07 de setembro de 1968 para se desfazer de objetos que simbolizava a beleza feminina, colocando no chão do evento sutiã, cílios postiços, maquiagem, salto alto... Apesar da queima não ter acontecido o manifesto ficou conhecido como “Queima de Sutiã” divulgado pela mídia.


Já nos anos 90 estudantes brasileiros foram às ruas com os rostos pintados de verde a amarelo representando a sua revolta contra o Governo Fernando Collor de Melo. Revoltados contra a corrupção e as medidas econômicas oferecidas pelo governante, saíram à luta para brigar pelos direitos e deveres, assim como em 1980 estudantes representados pela UNE (União Nacional dos Estudantes) e pela UBES (União Brasileira de Estudantes Secundaristas) deu origem a campanhas e protestos reivindicando passe livre nos transportes e da meia entrada nos cinemas. Em meio aos manifestos e campanhas tiveram como consequência prisões, mortes e perca dos direitos políticos sociais.


Já hoje, reivindicamos contra a corrupção, o aumento da tarifa dos transportes, princípios hediondos, educação precária, contra ao PEC 37 (Proposta de Emenda à Constituição - PEC-37/11), que atribui, exclusivamente, às polícias Civil e Federal, a competência para a apuração criminal) entre tantos outros protestos. Expondo frases e argumentos de caráter jovem estudantil e universitário.


Entretanto as atitudes vão de encontro aos seus ideais. Brigam por aumento da tarifa, e depredam ônibus, criticam os corruptos e votam nos mesmo, gritam pelas atitudes politicas e desrespeitam os patrimônios históricos políticos, falam da precariedade educacional enquanto apedrejam universidades e escolas. Pensamentos inteligentes democráticos com atitudes deploráveis.


Como disse Cazuza: “A tua piscina tá cheia de ratos, tuas ideias não correspondem aos fatos...” (O Tempo Não Para). Manifestantes de atitudes que protestam pelos fatos errôneos do país, mas que vai de encontro com a sua própria idealização. Tendo como princípio a depredação, arruaça e confronto, onde se esperava ordem e atitudes éticas seguidas pelas propostas argumentos e manifestos.

0 comentário