Fábio Francisco - Malhador! Ovacionado


Mal guardamos as fantasias e varremos toda serpentina do carnaval e logo a vista vemos os preparativos para festa do padroeiro de Malhador, “São José”. Festa na qual já existe há décadas em nossa cidade, para agradecer e pedir benção, chuva e bons plantios para mais um ano. Sendo assim celebrado novenas e aumentando cada vez mais a devoção e a fé dos católicos e cidadãos, fazendo com que toda a cidade se complete com visitantes em busca de todas as festividades religiosas. Em tempo, nossa cidade aproveita todo o cortejo e visitações e em agradecimento ao padroeiro, realiza pelo segundo ano o “Festival de Arte, Cultura e Esporte”, englobando todos os atrativos típicos que os moradores possam oferecer, entre reisados, jogos, saraus e por fim a festa social que encerra todas as festividades.


Não teve “cabeleira do Zezé nem chiquita bacana”! Esse ano, por mais que o carnaval tenha se encaixado em março e pegado carona na festa de Malhador, nada superou as nossas festividades religiosos sócios culturais, que incluiu, desde alvoradas a inaugurações. Alvorada essa que por anos acordava toda a cidade com fogos, e anunciava pelos altos falantes da igreja o começo de todas as festividades religiosas transparecendo que toda a cidade estaria em festa. Esse ano foi proposto e estabelecido entre a comissão da igreja e alguns poucos cidadãos não promover a “alvorada” por incomodar sonoramente o sono e paz de uma boa parte da cidade na qual não “vivenciaram a cultura de Malhador”. Apesar da cidade não ter sido acordada como de costume, causou muita polêmica entre toda comunidade tirando assim o sono de muitos.


Entre uma decisão e outra da comissão religiosa, o que surpreendeu a todos foi à reestreia da Filarmônica Jacinto Figueiredo Martins, que há anos existe na cidade, mas, por algum tempo teve uma dispersão de músicos, alunos, instrumentos entre outros. Esse ano com o incentivo do atual pároco, Cleberton Lima, com uma nova direção composta por Jorge Aragão, Francisco Junior, Rodrigo Alves entre outros, e um novo maestro, Odair José da Silva, assim tendo como oradora a empresaria e sócia Andressa Teles, ex-musicista, a filarmônica pode re-estrear fazendo assim uma bela apresentação na igreja, tocando desde musicas religiosas a clássicos como Tema da Nona Sinfonia de Beethoven.


Seguindo com as festividades religiosas o pároco convida a todos para juntos celebrarem a missa de “cura e libertação” que foi realizada no dia 18 de março de 2014 na Praça Coronel Tercio Veras. Missa na qual emocionou a todos e encheu ainda mais de fé todos os católicos e cidadãos que ali estavam, por fim as festividades religiosas se encerraram com um belo cortejo pelas ruas no dia 19 de Março, dia de São José.


O fim das graças alcançadas pelo padroeiro, e a continuidade do segundo ano do “Festival de Arte, Cultura e Esporte”. Festa promovida pela gestora atual Elayne de Dedé (que queiram ou não admitir, está cumprindo o proposto no sagrado livrinho do plano de ação, não do jeito que se foi previsto, mas está sendo um bom começo) e toda sua equipe do “Vida em Desenvolvimento”, que pela segunda vez promove entre a festa de São José atrativos culturais esportivos. Fazendo com que toda a cidade esteja em constante movimento e a atraia visitações de turistas. O festival assim promovido realizou-se entre os dias 15 a 23 de março torneios de futsal, de dominó, vôlei de areia, instigando assim toda a habilidade e promovendo diversão para os moradores, sendo realizados também saraus de poesia e arte.


No dia 23 a prefeita de Malhador convidou a todos para a solenidade de inauguração da Pavimentação Asfáltica de ruas da sede do município e atos da prefeitura municipal, como por exemplo, a reforma da Praça Senhor do Bomfim, tendo assim a presença ilustre do Governador do Estado, Jackson Barreto, sucedendo-se a tal presença foi entregue a MEDALHA CULTURAL JOÃO PILOTO, às pessoas que mais trabalharam e trabalham para manter a cultura e as tradições do povo malhadorense. Por fim a festa social aconteceu no dia 22 e 23 com bandas famosas como Fogo na Saia e Saia Rodada e a valorização dos nossos artistas como Junior Ventura, Léo Smith, Hetinho Marques que surpreendeu e foram aplaudidos e agraciados por todos.


Mais um ano que se completa entre os festejos de “São José”, e a cidade não parou. Entre tantos anos, está sendo uma das vezes na qual a cidade se mobilizou em prol da fé, da cultura e da arte, fazendo com isso uma bela celebração, com cortejos, missas, agradecimentos, cultura e conquista. Conquistando todos os objetivos esperado e proposto por todos. Encerra-se mais um ano e se começa planos para o próximo. Viva a “São José”, que assim como esse, possamos ser sempre agraciados com uma boa celebração em prol das suas graças.

0 comentário