Copa Malhador de Futebol “José Luiz de Oliveira” conclui sua primeira semana com saldo positivo


A Copa Malhador de Futebol “José Luiz de Oliveira” concluiu sua primeira semana ontem, dia 30 de janeiro. Em um contexto geral, podemos afirmar, sem sombra de dúvida, que está sendo um dos maiores eventos desportivos que já ocorreu em nosso município.


A grandiosa abertura desse evento futebolístico ocorrido no domingo passado (23) já era um bom sinal de que não poderia ser diferente. Depois de um longo período, privados de sairmos de casa, por causa da pandemia, eis que surgiu esse campeonato, organizado pela Prefeitura Municipal e idealizado pelo Prefeito Assisinho que, como um bom visionário, utilizou o futebol para integrar toda a comunidade em torno de um objetivo mais amplo que envolve saúde, lazer e entretenimento.


É um evento grandioso. Segundo as informações, esse campeonato é formado por 14 equipes, incluindo-se as novatas, a exemplo do Super Man do Bairro da Creche e, as veteranas, como o time do Bonsucesso, fundado em 1956. No entanto, idade nesse contexto não tem sido o elemento relevante, haja vista a ousadia da novíssima equipe da Creche que, em sua estreia, sábado (29), goleou a equipe do Borussia do Alecrim por 5x1. Aliás, os placares têm sido bem dilatados nos jogos dessa Copa.


“Após uma semana, podemos já dizer que é sucesso de público, com um nível bastante elevado a competição conta com 14 equipes, 294 atletas, esse número podendo aumentar, pois as equipes ainda podem inscrever até o final da primeira fase, foram 7 jogos, 34 gols marcados e, graças a Deus, de muita paz, agora é só pedir a todos que assim se estenda até o final”, enfatiza Epitácio Santos, diretor de esportes.


Vale a pena conferir outras goleadas. No jogo de abertura (23/01), a equipe do Tricolor Alecriense foi além do esperado e massacrou o Guarani Futebol Clube, do Poço Terreiro, por 5x0. No dia 25, foi a vez do Palmeiras, do povoado do mesmo nome, surpreender a equipe veterana do Bonsucesso por 4x2. No dia 27, o La Família 79 bateu a UKYSS por 3x0; e dando continuidade, no dia 29, o Super Man usou suas forças sobrenaturais para esmagar sem piedade o time do Borussia por 5x1. A maior goleada até o momento e, quem sabe, de todo o campeonato ocorreu neste domingo (30) com o Bonsucesso detonando o Flamengo do Tingui por 8x1. Finalizando a relação dos placares estendidos, também neste domingo, o Tricolor Alecriense ganhou por 4x0 do PSG do Adique. A única partida em que houve uma vitória com o placar mínimo aconteceu entre o jogo do Palmeiras e Real São João. Este venceu o time alviverde por 1x0. Fato curioso é que, até o momento, com 7 partidas realizadas, não houve sequer um empate.


Não só de equipes, técnicos e jogadores vive o futebol. Uma coisa depende da outra. Trata-se de um conjunto em que vários atores concorrem para um mesmo fim. Existem aqueles que já não jogam por conta de alguma limitação e se dedicam em criar novas equipes e dirigi-las. Alguns não têm a vocação para comandar, mas batem um bolão: são os jogadores; outros não gosta de uma coisa nem de outra, mas apreciam andar com um apito nos lábios: são os árbitros. A grande maioria gosta mesmo é de ir para arquibancada e torcedor pelos seus ídolos: é a galera chamada de torcida. E, então, há de se fazer justiça e reconhecer que, sem esse componente querido, o esporte seria sem graça, insignificante e por que não dizer: quase morto.


Nessa copa, a presença dos torcedores tem sido marcante, envolvente. É ela a responsável pelo colorido dos estádios, da animação, do fogo que faz incendiar o combustível do craque que usa a explosão e transforma essa energia em gol. O grande momento de uma partida. Fui!! Até mais, galera!


Por Jilberto Oliveira


* Fotos gentilmente cedidas por Wallace Yuri e Wellington Victor

1 comentário