Católicos mantêm tradição e montam tapetes de Corpus Christi na igreja matriz de Malhador

Fiéis católicos celebram o feriado de Corpus Christi nesta quinta-feira (16) e mantêm a tradição da confecção dos tapetes feitos à mão.


Em Malhador, a equipe de eventos da paróquia é a responsável pela ornamentação dos mesmos. A equipe é formada por: Aécio, Romário, Marquinho, Mateus, Junior, Rodrigo, João Vitor, Emerson, Barbara, Carla, Ninha, Loisa, Suziany, Milena, Wilma, Mary, Neide, Nete, Cláudia, Lúcia, Helena, Sandra e Mônica.


“A tradição de confeccionar o tapete nesta data festiva da Igreja também se mantém na paróquia de São José e da nossa copadoeira Santa Dulce dos pobres. Todos os anos a confecção do tapete é feita com ajuda de amigos, pastorais e movimentos da paróquia. Essa obra de evangelização realizada através do trabalho artesanal é feita para a procissão da festa de Corpus Cristi”, explica a professora Mônica Alves, que faz parte da equipe de eventos há 7 anos.


Essas verdadeiras obras de arte são confeccionadas de serragem, café, farinha, sal entre outros materiais. Essa iniciativa é uma expressão de carinho com a Santíssima Eucaristia. A confecção de tapetes não tem caráter de penitência ou pagamento de promessas. É uma manifestação popular de adoração a Cristo".


A passagem pelo tapete tem um significado especial. O ostensório, que armazena o Corpo de Cristo na hóstia, é carregado pelo sacerdote pelas ruas, e os fiéis só podem pisar nesses desenhos após a passagem do padre. É uma representação de que Jesus anda por ali e é recebido com um belo tapete.


É também uma evocação bíblica, que narra Jesus entrando em Jerusalém e o povo colocando ramos de oliveira para que ele passasse por cima. Mas, apesar de fazer memória à entrada de Cristo em Jerusalém, esta procissão não tem ligação com a procissão de ramos, que antecede a Paixão de Cristo. No dia da festa de Corpus Christi a Igreja celebra a instituição do Sacramento da eucaristia, sendo este o único dia em que o Santíssimo Sacramento sai pelas ruas. Mostrando o sinal de fé e esperança para a humanidade em que Cristo é o centro das nossas vidas.



Por Cleber Santos, com informações e fotos de Mônica Alves

0 comentário