15ª edição do “Arraiá balança mas não cai” acontece em Malhador neste domingo (05)

Domingo (05) é o dia marcado para a volta de um dos mais tradicionais eventos culturais de nosso município, o “Arraiá Cultural Balança mas não cai” da rua Leopoldo Reis, que chega a sua 15ª edição. Evento idealizado por Claudelino de Jesus, o saudoso “seu Liu”, que infelizmente veio a falecer após a 6º edição da festa, mas pediu aos familiares que nunca deixassem a tradição dos festejos juninos acabar.

Meu pai sempre comentava com a gente que estava sentindo falta das verdadeiras comemorações do São João, que a cada dia estavam perdendo a sua essência. Ele achava muito bonito quando as famílias se reuniam em volta da fogueira para assar milho, as crianças dançando com roupas de caipira” explica Luzia Cláudia, filha do seu Liu e atual organizadora do evento.


O Arraiá Balança mas não cai” passa a ser Patrimônio Histórico e Cultural de Natureza Imaterial, em um projeto de lei aprovado por unanimidade na noite de ontem, 02/06, no plenário da Câmara de Vereadores de Malhador.


“Esse projeto significa a valorização de mais uma manifestação da cultura malhadorense. O nosso mandato terá sempre um olhar sensível a tudo que pertencer e que fortalecer a cultura da gente malhadorense. Parabéns a minha grande amiga Luzia Claudia e parabéns ao povo de Malhador que ganha mais uma forte referência cultural para a comunidade: o “Arraiá Balança mas não cai”. Seguiremos sempre lutando para manter nossas marcar e nossa história cuidada e viva pra sempre. Destaca o vereador Alisson do Nota Dez, autor do projeto.


Como o próprio nome diz, o arraiá chegou a balançar, mas graças a Deus está de pé. Em 2017 devido à falta de compromisso, humanidade e responsabilidade de alguns políticos, Luzia Cláudia teve que arcar com os prejuízos, que infelizmente não foram poucos, e com isso o arraiá deixou de acontecer em 2018 e 2019, em 2020 e 2021 também não ocorreu, mas devido a pandemia de Covid-19.


Esse ano, por conta do estado de saúde de um vizinho, excepcionalmente o evento não ocorrerá na rua Leopoldo Reis, como tradicionalmente acontecia, o mesmo será realizado na praça de eventos do município.


PROGRAMAÇÃO


Domingo (05/06) - a partir das 15h

> Exposição da artesã Ivalda Maria

> Exposição do artesão Gilberto Santos

> Exposição do artesão Geovane Vieira

> Exposição do Grupo de Artesãs Malhadorenses

> Exposição das telas de Sandro Wagner

> Exposição dos livros do escritor Jilberto Oliveira

> Exposição das telas de Gislayne Melo

> Apresentação da Filarmônica Jacinto Figueiredo Martins

> Apresentação do grupo Cordas e Sopros

> Apresentação de Quadrilhas Juninas

> Barracas de comidas típicas

> Homenagens a personalidades ligadas à nossa cultura


Shows musicais:

> Vaqueiro Janinho

> Joba Rala Coxa

> Avexe Nela

> Marcelinho Kara Nova

> Banda Veia Doida

> Hetinho Marques

> Ecinho Rodrigues

> Correia dos Oito Baixos

> Laby Farias


Para Luzia Cláudia, o carinho que tem recebido da população é o combustível para fazer o evento ainda maior esse ano: “estou muito feliz com corpo a corpo recebido das pessoas na rua, por telefone, as várias mensagens de apoio, de gratidão pelo o retorno, isso para mim não tem preço, estou em Êxtase. Nosso retorno será maravilhoso, e por agradecimento a vocês é que fizemos uma extensa programação na praça de eventos dia 05 agora, domingo, vocês estão convidados para partir das 15 horas, estarem presentes e apreciarem toda a nossa Cultura. Obrigado a cada um de vocês. Recebam aí um Xaxado do balança mas não cai”.


Quero muito agradecer ao comércio de Malhador, que mesmo com tantas dificuldades financeiras que estamos enfrentando ter nos abraçado e nos apoiado. Agradecer ao nosso amigo Prefeito Assisinho, ao nosso vice-prefeito, Dr. Everaldo. Muito obrigado aos nossos vereadores, meu querido amigo Alisson, a professora Geane, o presidente Wlademir, Tatá, Tonho de Dete, Gerinaldo, Jalisson e Marron, a querida TV Sergipe pelo apoio cultural e aos meus amigos Ecinho Rodrigues, Marcos Reis, Vaqueiro Janinho e Artur Ferreira por toda a ajuda durante todo o evento”, finaliza Luzia.


Como tudo começou, a origem do nome e toda a cobertura do evento, você confere segunda-feira (06) na coluna do escritor/professor Jilberto Oliveira, aqui mesmo no Malhador em Foco, até lá!


Por Cleber Santos

0 comentário